Termos e Condições

Cada "Kit Se Cuida" contém 01 (um) canudo de metal e 01 (um) snack, que será distribuído gratuitamente aos usuários cadastrados.

O Kit estará disponível para retirada até o dia 31 de maio de 2019, no horário das 9h às 17h, na sede administrativa da Unimed Blumenau, localizada na rua das Missões, nº 455, bairro Ponta Aguda, Blumenau (SC).

Válido apenas 01 (um) Kit por CPF cadastrado.
Somente o portador do CPF cadastrado poderá retirar o Kit.
É proibida a comercialização e/ou venda do Kit.
fechar
menu mobile
Novembro

Saúde do Homem

#secuidahein

Confira o vídeo:

Dr. Fulvio C. Santos Thomazelli | Endocrinologista

Saúde do Homem

Homem que se cuida não perde o melhor da vida: um alerta para o câncer de próstata

Os principais motivos pelos quais os homens têm dificuldade em procurar um médico ainda são o medo e o preconceito. Cerca de 70% dos homens só procuram ajuda médica acompanhados ou incentivados por suas esposas, ou por mulheres da família, e mais de 50% quando os sintomas já estão avançados. Estes números devem ser vistos como um alerta para a conscientização e prevenção de doenças, principalmente se tratando do câncer de próstata, uma das doenças que mais atinge o público masculino após os 50 anos de idade.

O câncer de próstata é o mais comum entre os homens, depois do câncer de pele e, embora seja uma doença comum, por medo ou por desconhecimento, muitos homens acabam preferindo não conversar sobre o assunto.

Segundo dados do Ministério da Saúde, as estimativas apontam 68.220 novos casos de câncer de próstata em 2018. Esses valores correspondem a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens, além de ser a segunda causa de morte por câncer em homens no Brasil, com mais de 14 mil óbitos. A maioria dos cânceres de próstata cresce lentamente e não causa sintomas, mas alguns são mais comuns e podem ser identificados logo no início.

 

Sintomas

  • dificuldade para urinar;
  • demora em começar e terminar de urinar;
  • sangue na urina;
  • diminuição do jato de urina;
  • necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite.

 

Alguns fatores também podem aumentar as chances de desenvolver câncer de próstata, como a idade, histórico de câncer na família e obesidade. Além disso, estudos recentes apontam maior risco de câncer de próstata em homens com sobrepeso.

Para diminuir os riscos, a mudança no estilo de vida é crucial, assim como ter uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura. Além disso, outros hábitos saudáveis também são recomendados, como:  fazer pelo menos 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado, diminuir o consumo de álcool e não fumar.

 

Dicas de prevenção

 

Para prevenir o câncer de próstata, a consulta médica e exames periódicos são fundamentais. Veja algumas dicas de como se preparar para conversar com o seu médico:

  • Anote todos os sintomas, mesmo que não pareçam estar associados à razão principal da consulta médica;
  • Faça uma lista das medicações que você usa, incluindo vitaminas ou suplementos alimentares;
  • Se tiver resultados de exames feitos recentemente, leve-os. Podem ser uma referência importante para o médico avaliar seu caso;
  • Avise o médico se houver histórico de câncer na sua família, principalmente o de próstata.

O câncer de próstata tem 90% de chances de cura quando diagnosticado precocemente. Por isso, realizar exames periódicos é a melhor maneira de se prevenir contra a doença, principalmente a partir dos 50 anos de idade, e acima dos 45, caso esteja inserido nos fatores de risco.

Compartilhe:

ler mais
Andropausa: a importância de o homem conhecer as mudanças e o envelhecimento do próprio corpo

Com a idade avançada o processo de diminuição dos hormônios é inevitável, mas existem fatores que aceleram e tornam precoce a síndrome metabólica, como a obesidade, hipertensão, diabetes, sedentarismo, tabagismo, alcoolismo e a depressão.

 

Sintomas

 

As alterações hormonais contribuem também para o aparecimento de diversos sintomas como a diminuição da libido, alterações de humor, depressão e irritabilidade, comprometimento da memória, diminuição da força e da massa muscular, diminuição da resistência física (fadiga), aumento de gordura, diminuição da libido, disfunção erétil e distúrbios no sono. Os sintomas em cada homem acontecem de forma diferente, por isso, é recomendado procurar sempre o auxílio de um médico que irá identificar as causas da deficiência hormonal.

 

Tratamento

 

O tratamento é feito com a administração de medicamentos e reposições hormonais, que ajudam a aliviar os incômodos causados pela andropausa. Com os níveis de testosterona regulados, ocorre a diminuição dos sintomas, melhora do desejo sexual e, aumento da disposição e bem-estar do paciente. O ideal é sempre procurar um Urologista - especialista no sistema reprodutor do sexo masculino, que irá indicar o melhor tratamento para cada caso.

Mudanças de hábitos

Além das alterações hormonais, ao longo dos anos os homens podem sofrer perda de massa muscular e acúmulo de gordura na região abdominal, por isso, o ideal é manter uma alimentação saudável. O excesso de peso pode agravar a deficiência do hormônio masculino. Já o emagrecimento, ajuda a normalizar os níveis de testosterona. A prática de exercícios físicos também é fundamental e ajuda a evitar os incômodos da andropausa, assim como as doenças associadas à queda da produção de testosterona.

Levar uma vida saudável em todos os aspectos é fundamental para a saúde como um todo e pode ajudar a aliviar os sintomas da andropausa.

Compartilhe:

ler mais
Melhor relaxar: compulsão alimentar entre os homens está associada ao estresse e obesidade

Além de estar associada a níveis significativos de estresse emocional, a compulsão alimentar pode ser ocasionada por frustrações no trabalho, depressão, entre outros fatores. O distúrbio alimentar é definido como o consumo de grandes quantidades de alimentos dentro de um período curto, e é acompanhado pela falsa sensação de bem-estar e prazer momentâneo. Embora seja um problema mais frequente para as mulheres, os perigos podem ser maiores para os homens, já que eles raramente procuram tratamento para transtornos alimentares.

Em geral, os homens são menos preocupados com a alimentação e acabam não tomando os cuidados necessários para o controle de peso. Segundo o Ministério da Saúde, o excesso de peso é mais comum entre os homens e a obesidade atinge um em cada cinco brasileiros. Por isso, adquirir hábitos de vida saudáveis é o melhor caminho para a prevenção de doenças e promoção integral da saúde do homem.  

 

Hábitos saudáveis e mudanças na alimentação

É possível emagrecer sem recorrer a extremismos nutricionais, apenas com algumas mudanças nos hábitos alimentares. Na busca pelo emagrecimento, há quem aposte as fichas em dietas milagrosas e restritivas, mas está comprovado que o resultado obtido não é mantido por muito tempo. Por isso, prefira uma reeducação alimentar. E ela pode começar com alguns passos simples. Vamos conhecê-los?

  • Procure acompanhamento de um profissional capacitado ou nutricionista para avaliar suas necessidades nutricionais e traçar um plano alimentar adequado;
  • Estipule metas próprias, além dos compromissos assumidos com seu nutricionista, e trace objetivos para potencializar os resultados;
  • Organize sua alimentação em casa e fora de casa;
  • Opte por frutas, legumes, verduras, e evite guloseimas e itens ultraprocessados;
  • Não fique sem comer, fracionar as refeições em pequenas quantidades ao longo do dia é uma saída para que você não sinta tanta fome entre uma refeição e outra;
  • Faça exercícios sempre. A prática de atividade física está diretamente relacionada com saúde e bem-estar e é essencial para o emagrecimento saudável e eficaz;
  • Durma de 7 a 8 horas por noite. O descanso é fundamental para equilibrar o metabolismo;  
  • Evite o consumo de álcool. Além de diminuir a habilidade do corpo de queimar gordura, o álcool é altamente calórico. 

Estas dicas podem ser facilmente inseridas no dia a dia e garantem uma perda de peso saudável e sem sofrimento. E além disso, ampliam o bem-estar e ajudam a prevenir doenças.

Compartilhe:

ler mais
Saúde integral do homem: a prevenção é a melhor forma de evitar doenças

A campanha de conscientização dedicada à saúde do homem no mês de novembro, direciona os holofotes para números alarmantes do câncer de próstata. No entanto, a saúde do homem vai muito além de cuidar apenas da próstata, por isso, é importante reforçar também a prevenção de outras doenças. Em uma perspectiva de saúde integral, a precaução deve fazer parte da rotina com a adoção de hábitos saudáveis.

No Brasil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a expectativa de vida dos homens em 2019, é de 73 anos, e das mulheres 80. Estudos apontam que homens se cuidam menos e vão pouco ao médico e, assim, acabam morrendo por doenças que poderiam ser evitadas, como acidentes vasculares, infartos, câncer e doenças do aparelho digestivo.

Cerca de um terço dos brasileiros não têm o hábito de procurar ajuda médica para fazer acompanhamento da saúde e prevenir doenças. Para os médicos, os dados são muito preocupantes porque diminuem as chances de recuperação do paciente, já que a maioria deles só procuram tratamento quando algum sintoma, como a dor, por exemplo, atrapalha muito a rotina. 

A realização de check-ups pelo menos uma vez ao ano, principalmente após os 50 anos, deve ser uma prioridade para o rastreio de doenças como o câncer de próstata, problemas nos rins e na bexiga, alterações hormonais e cálculos renais.

Muitas doenças podem ser evitadas, através de alguns cuidados básicos e com a realização de exames periódicos recomendados para cada fase da vida do homem:

  • Após os 30 anos: são recomendados exames de sangue para avaliar a função renal e hepática, marcadores tumorais, taxas de colesterol, glicemia, tireoide e triglicérides e eletrocardiograma.
  • Após os 40 anos: exames de sangue devem ser realizados para avaliar a função renal e hepática, os marcadores tumorais e as taxas de colesterol, glicemia, tireoide e triglicérides, exames urológicos e de hormônios, exame da saúde da próstata (apenas para homens com histórico de câncer na família).
  • Após os 50 anos: todos os exames acima são recomendados e o exame da próstata torna-se obrigatório, anualmente e, em caso de alterações, a cada seis meses.

O diagnóstico precoce aumenta muito as chances de tratamento e cura de doenças, por isso, ficar de olho na saúde é fundamental. Evitar excessos e ter uma alimentação saudável, além da prática de atividade física, são atitudes essenciais para quem quer garantir qualidade de vida. A prevenção é sempre o melhor caminho. Se cuida, hein!

Compartilhe:

ler mais